quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Tutorial de Como Matar Uma Mariposa Gigante

Estávamos nós, eu e Thiago, calmamente sentados no sofá da casa da minha avó em Águas de São Pedro, altas horas da madrugada, assistindo ao Novo Tele Curso – que, aliás, é realmente muito novo, diga-se de passagem; as placas dos carros que passavam na gravação ainda eram amarelas, os ônibus eram brancos com uma linha vermelha no meio e as pessoas usavam aqueles penteados cheios lindos do começo dos anos 90 e aquelas calças de cintura alta coloridas – quando, de repente, eis que essa que aqui vos escreve nota alguma coisa muito preta e muito nojenta delicadamente (?!) pousada no vidro da janela.

— Thi... Aquilo ali é uma barata ou uma borboleta? — perguntei, temendo a resposta.

Como todos bem sabem, eu tenho um certo, hum, como poderia dizer?, receio de borboletas.
Na verdade, não é bem um receio.
É medo, mesmo.
Pavor.
E não tem explicação nenhuma pra isso, exceto que minha avó também tem.
Já me disseram que, de acordo com a psicanálise, pode ser que esse meu pé atrás em relação às borboletas (escrever aqui “meu pavor de” seria mais correto, mas faria com que me sentisse idiota, então, deixa pra lá) e qualquer coisa que voe de maneira geral seja porque eu tenho inveja da liberdade que esses animais têm por poderem voar.
Talvez.
Mas se voar for mesmo só uma questão de errar o chão, então...
Ah, deixa pra lá.
Voltando ao que aconteceu.

— Thi... Aquilo ali é uma barata ou uma borboleta?

— Acho que é uma borboleta... ai, não, acho que é uma mariposa!

Foi o tempo de processar a palavra “mariposa” e ligar o nome ao bicho que os dois corajosos urbaninhos puseram-se de pé num pulo e foram refugiar-se no extremo oposto da sala, quase que atrás da mesa.

— E agora? Você vai matar? — perguntei, em meu desespero crescente.

— Matar isso aí? Ai. Tem SBP? Ai.

Bom ter um namorado que tem tanto medo de mariposa quanto eu.
Lá foi a garota do cabelo roxo desbotado em busca da salvação e do alívio que se materializavam em um vidro de SBP.

— Olha, tá aqui. E o pano. — eu disse, entregando-lhe as armas, assumindo uma expressão de “eu confio que você vai voltar vivo” digna de esposa de soldado em véspera de batalha e tratando de sair rapidinho dali.

Pobre Thiago. Foi-se chegando de mansinho ali perto da janela, entrincheirando-se atrás do sofá, as armas em punho, uma expressão de determinação no rosto. Engatilhou o vidro de SBP e disparou uma, duas, três vezes, dando um passo para trás a cada vez que a mariposa esboçava qualquer sinal de tentar se mexer.

— Ô Thi... acho que você tem que espirrar mais em cima dela, não? — balbuciei do meu esconderijo na cozinha.

— Tô tentando!! — disse ele, e espirrou uma quarta vez. Oh, céus. Para quê. E não foi que a mariposa maldita resolveu levantar vôo?

Não deu nem uns três segundos e eu já estava escondida atrás da porta da lavanderia, com um cachorro poddle preto com cara de sono a me observar desaprovadoramente e um sentimento nada propício de que não deveria ter deixado meu pobre namorado lutando sozinho com aquele monstro.
Cadê sua coragem, Carolina!
Juntei minhas forças, ou o que sobrara delas, e voltei para o campo de batalha.

— Thi?

— É melhor você ficar aí. Ela tava voando; agora tá pendurada no sofá.

— Ai. Vou tentar abrir a porta pra ela sair!

Brilhante idéia, Carolina. Brilhante. Como você pretendia fazer aquilo sem passar por aquele monstro mutante?
Mas lá fui eu, exemplo da coragem feminina, pulando a qualquer tremida de asas da mariposa, abrir a porta. E consegui sair ilesa da missão, vivas para mim! Entretanto, quem não quis entrar na brincadeira foi a mariposa. Lá ela continuou, pousada no sofá, parece que zombando das nossas tentativas frustradas de fazê-la ir embora.

— Taca mais SBP! — eu disse.

Acabamos com o vidro de SBP; nada. Busquei outro. No que o Thiago abriu o frasco aquele demônio alado, talvez prevendo outra tentativa homicida da nossa parte, abriu suas enormes asas negras e amareladas e partiu para cima do coitado.

— AH! AHHH! ELA TÁ ME ATACANDO!!!

— AAAAHHHHH!!!!

Corremos para a cozinha. De lá, observávamos a astúcia da mariposa, voando calmamente pela sala. Depois de algum tempo, ela se escondeu em baixo da mesa.

— É agora! — eu disse — Mais SBP!

Espirramos mais SBP naquela mutação genética, que começou a se debater freneticamente. Esboçou mais algumas tentativas de vôo, frustradas pelo veneno, e pôs-se a cambalear pelo chão da sala.

— Ah, agora fica mais fácil, né? — eu disse.

— É, né... — respondeu o Thiago, e ficou me olhando — Mas ela ainda tá fugindo.

Depois de algumas tentativas frustradas de tiro ao alvo com meus chinelos, eis que Thiago teve a brilhante idéia de jogar o pano em cima da mariposa.

— Você joga — falei.

E ele jogou. Acertou em cheio as asonas pretas e nojentas da mariposa.
E lá ficou, aquele monstro diabólico e perverso, debatendo-se debaixo do pano de chão sujo.

— Você vai pegar a bichinha? — perguntei, suplicante, mas já sabendo a resposta.

— Há. De jeito nenhum. Deixa ela aí!

Mas eu não podia deixá-la ali.
Ela se debatia, o pano mexia, começava a me dar uma agonia danada de ver a agonia da pobrezinha.
Sim, ela era um monstro vindo direto do inferno, mas, ainda assim, a hora da morte de qualquer ser vivo deve ser respeitada.
E foi por isso, por piedade, que eu não tive dúvidas e pisei em cima do pano. Uma, duas, três vezes. Dancei um sapateado romeno em cima da bicha, até ter certeza de que ela não iria se mexer mais.

— Pronto. Agora você pega? — perguntei.

— Eu, heim!! — respondeu Thiago se afastando.

Então, como não havia mais jeito, fiz eu o trabalho sujo de me livrar do corpo. Deitei-o no jardim, com pano e tudo, da maneira mais rápida e limpa que pude encontrar.

E foi assim que se deu a batalha épica de dois urbaninhos guerreiros e extremamente corajosos com um terrível monstro alado saído direto dos últimos círculos do inferno.
Por favor, crianças, não tentem isso em casa. Um negócio desses pode causar danos psicológicos irreversíveis...

E fim.

49 comentários:

thi_elmauer disse...

Vale ressaltar o rasante que ela deu na minha pessoa, antes de cair no meio da sala !! hahahahahahahahaha !! Yes baby !! Somos um time !! Nacho Libre na " Mariporata " !! hahahahahahahaha !! =]
Saudades sempre !! e saudades desse dia tb !! ;)
Adorooooooo você ^^
Beijãooooooooo babeeee !! =*******

estela disse...

KKKKK
Você já morou na roça,e sabe muito bem o que fazer em caso de extrema necessidade.

APAGUE A LUZ FECHE A PORTA E VÁ EMBORA...

UBANINHOS,UMA MARIPOSA????
ESTAMOS MAL...
COMO FAZER...
E AGORA?
QUEM VAI NOS DEFENDER???

Chapolin Colorado disse...

Eu, o Chapolin Colorado!

*Tchararaaaam*

Não contávam com minha astúcia!!

XDDD

Tati disse...

Urbanóides... tsc tsc tsc

Era só abrir a porta, apagar todas as luzes de dentro (incluindo a TV) e acender as de fora. Pronto.

Pobre mariposa assassinada (de Guadalupe? *modo piada infame on*)...

XDDDD

Mari L.ee Jones disse...

eu prefiro mariposas do que baratas... >.<

Nádia disse...

Parabens.. foi muito bom msm esse trabalho em equipe.. eu ODEIO mariposas e borboletas.. ecaaaa...
MEUS PARABENS .. menos uma na Terra.kkk
Valeuu
me add na_marreira@hotmail.com

Stefano disse...

Engraçado. Eu e a minha vó também temos medo dessas mariposas asquerosas. Inclusive, tem uma agora mesmo no meu quarto, motivo pelo qual eu estou aqui no escritório.

Thais Costa disse...

Achei engraçada a historia, eu odeio borboletas e eu estava indo tomar banho quando dei de cara com uma no meu banheiro. ¬¬ Procurei ajuda na net e encontrei a historia de voces hahaha :P

Acabei que usei a mesma tatica de voces, porem como nao tinha sbp usei bolinhas de papel, quando ela parou no chao corri com um pano para cima dela rs

FIM AS BORBOLETAS, afinal para que elas servem?

Jana disse...

Hj apareceu uma dessas em casa... meu marido entrou na frente e eu estava guardando o carro... fiquei no quintal esperando que ele a expulsasse de casa... enfim, apagou as luzes e abriu as porta... ela sumiu... nem vimos para onde foi

Nossos amigos vieram em casa tomar umas brejas e acabamos esquecendo de sua existencia... Uns dez minutos atráz (após nossos amigos terem ido embora) fui arrumar a lavanderia, e a maldita estava na maquina de lavar... fiquei até sem ar do puta susto que levei... sério de asa a asa tinhas uns 20 a 25 cm... meu heroi a tirou de casa com um pano e a jogou para fora... agora estamos trancados em casa (com todas as janelas fechadas) e morrendo de calor...

Anônimo disse...

Juro que pensei que fosse so eu no mundo que tem pavor a esse animal diabolico ! nao chega a ser medo e sim uma fobia ! e a pior sensação que existe so de olhar pra essa coisa repugnante !

Miriam Salete disse...

Acabei de passar o maior stress...um desses bichos do demo, no meu closet. Dei duas rodadas nela, uma chinelada, e ela nada; voava...viva...incólume. Quem me salvou foi o porteiro do prédio. Já é a quinta em um mês.Preciso saber como se mata esse bicho horroroso.

avontz disse...

realiza agora acordar de madruga.. ir pegar agua e..... http://twitpic.com/17hg8m

rsrs

Luan Hachiguti disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkk foda :P
no carnaval na casa de praia tinha uma mariposa enorme do tamanho de um morcego, ficou voando pra cima de mim e eu começava a me esquivar( lol )
tentava acertar ela com o chinelo com o golpe ninja mais nao dava certo.. ate que ela parou no teto da casa para preparar outro ataque!
eu peguei o chinelo, engatilhei e mandei.. PAAAAA o chinelo foi deitado certinho em cima da mariposa que caiu em cima do sofa..
cheguei mais perto para ver, mais era uma armadilha! comecou a se debater tentando soltar seu KI pra cima de mim.. peguei o travesseiro com um golpe derrubei ela no chao e terminei com um golpe mortal indigena pulando em cima da danada( de chinelo claro ) joguei pra baixo do sofa, FIM fui dormir em paz!

Neymar disse...

Entrou uma no meu quarto Às 4h da madrugada, nem sei como e por onde, por que a minha janela e meu quarto estavam fechados.

Toda vez que a fdp levantava vôo meu, corpo tremia, minha respiração ficava rápida e o coraçao acelerava feito doido. WTF!

Como vou matar essa porcaria agora sem ter que pegá-la na mão e sem fazer sujeira? Digitei no google e acabei lendo esse blog.

Não gostei da solução, é um pano perdido, muita meleca pode ter ficado no chão de vocês.

Então peguei uma revista, enrolei ela pra ficar mais dura e tentei acertar a Mari. Nada, muito difícil, ela só vem em minha direção quando não to olhando pra ela, só pra tentar me pegar desprevenido.

Então taquei um SBP nela quando tava pousada no chão, é muito mais fácil mesmo. Aí começou ela a se espatifar no chão, indo de la pra cá, dali pra lá, e eu só obervando.
Passou-se 15mins, ela se manteve num só lugar e sem se mexer. Será que ela morreu?

Eu doido pra ir deitar pra dormir (mas como eu não podia ir...ja pensou se ela resolve levantar vôo e ir em lugares não apropriados?) fui no banheiro, peguei papel higiênico né, aí foi quando a desgramada fdp acordou e eu dei um pulo dos infernos, me esbarrei na porta do armário, bati a perna no gabinete do computador, o que fez ele se desligar. Foi aquele esporro!

Fiquei uns 10mins pensando, andando de la pra cá até que me surgiu a brilhante idéia de se aproveitar da tecnologia do século de 21: a tampa do tubo de CDs!
Isso mesmo! Sabe aqueles tubos onde c guarda os cds virgens? Então, tirei a tampa do meu e coloquei em cima da "Mari", devargazinho. E pronto pude ir deitar descansado e sem ter a consciência pesada de ter assassinado uma mariposa.

O final ainda é incerto. Saberei apenas amanhã.

manoel disse...

kkkkkk...eu tbm tenho um peqeno receio sobre essas coisas...
por este motivo q estou aki...
tem uma no box do banheiro e eu tenho q tomar banho pra durmir...
=/

Anônimo disse...

tem uma na garagen de 20cm e uma na sala de3cm..quase me matei

Anônimo disse...

Acabei de matar uma borboleta com veneno de cupim... Odeio esses bichinhos asquerosos... Sou um urbaninho tbm se eu gostasse de bicho morava no mato =P

Anônimo disse...

Sou capaz de matar 20 baratas, 20 cobras, aranhas , ratos, morcegos, mas uma simples e única mariposa me faz desertar!!!

Elenite araujo disse...

Eu tenho motefobia desde criança,prefiro ver uma jararaca a ver uma mariposa,não gosto que a matem porque elas são polinizadoras de algumas plantas,quem sempre me salva é meu marido,mas minha fobia é tanta que até ela morta me dá medo!
Parece até que estou vendo um monstro assassino,embora eu saiba que elas são inofensivas.

Cap'n Misty Leadsword! disse...

Que engraçado! Esse post tá virando um clubinho das pessoas que tem fobia de borboleta e mariposas!!! Eu tenho pânico. E essa madrugada tinha CERTEZA de que ía dar de cara com uma quando acordasse... eu devia ter registrado em algum lugar pra não parecer que to mentindo agora... quase morro do coração... em cima de um espelho que tenho na sala, lá tava ela... parecia um passarinho achatado... da mesma cor, até "rabo" tinha... essa tinha uns 20 cm. E eu tenho 2 cachorras e 2 gatos em casa que, ainda bem, não viram. Pq o cachorro da minha mãe morreu porque comeu uma dessas grandes, pretas (antes de eu nascer).

Tenho pânico dessas criaturas desde muito pequena. E parece que elas SEMPRE me perseguem...

Só que agora moro sozinha, num apartamento térreo com quintal. E, por questões de princípios, não mato bichos. Mas, mesmo que matasse, não conseguiria matar nenhuma... minha coluna arrepia e fico travada.

Do que será que elas não gostam pra que eu possa fazer ao redor da casa e elas nunca mais entrarem?

A minha sorte foi que acordei com febre e não fui trabalhar. Senão não teria nem visto e ela passaria o dia aqui com meus bichos, correndo o risco de um deles verem e eu chegar aqui e ter a lenda da mariposa preta dentro de casa = morte comprovada...

ELEN CRISTINA Alves disse...

aiiiiiiiiii que medo delaaa!!!!! e enorme e escura, estranha arghhhhhh ta no teto do meu quarto e o pior vou ter que lutar com ela sozinha!! que falta faz meu marido nessas horas rsrsrs vo tentar apagar a luzz

Cynthia Contar Reis disse...

kkkkkkkkk
tenho pavooooorrrr absurdo desse ser... que alias, acho que nao deveriam existir... elas ajudam a polinizar algumas plantas... que pena... outros bichinhos tb!!! sumaaam seres do mal!!!
nao adianta apagar a luz... elas sempre querem ficar ali, o tanto que querem!!!
aliás, adorei esse blog!!!

Nadir disse...

sim

Nadir disse...

Acabei de matar, com SBP e vassoura, uma gigante (uns 25 cm, e PRETAAAAA)que estava no quarto de minha neta (16 anos).Ainda bem que ela foi cedo para a escola e não viu. Se visse, seria um desastre !Gritos, arrepios, choros e desespero. Provavelmente quebraria tudo que estivesse próximo a ela na corrida para a porta....Como ela entrou ? a janela fica fechada ! como eliminar esses bichos (grandes e pequenos) que aparecem em minha casa toda hora ?. Moro num apto alto !

Carolina disse...

acordei com uma fazendo barulho pq estava presa no espaço entre a minha cama e a parede. pensei que fosse um pássaro e quase tive um ataque cardíaco quando vi que era uma mariposa gigante! minha solução para me livrar dela foi mais covarde: sair correndo e me trancar no banheiro e esperar meia hora até minha gata resolver parar de brincar e matar / comer aquela coisa. que nojo :P

Anônimo disse...

Tenho pavor desse terrível monstro alado, nojo, me dá náuseas só em pensar!!!O pior é que as pessoas ficam rindo da minha cara...esse medo atrapalha muito a minha vida: seja em casa, no trabalho ou em outro ambiente!
Não respondo por meus atos caso alguma mariposa resolva voar em minha direção: saio correndo, atropelo quem estiver na minha frente, tudo pra fugir desesperadamente. Mas, só as mariposas me apavoram...borboletas, magrinhas e com cores clarinhas são minhas amigas.

Anônimo disse...

Até fechei a janela depois que li tudo isso... vivo tudo isso que li tbm.... me da calafrios... chego a perder o sentido...

Gracielen Ferreira disse...

Kkkkkk comédia vcs são ilários kkkkk me diverti muito lendo isso kkkk

Cesar Crash disse...

"— Ai. Vou tentar abrir a porta pra ela sair!
Brilhante idéia, Carolina. Brilhante. Como você pretendia fazer aquilo sem passar por aquele monstro mutante?
Mas lá fui eu, exemplo da coragem feminina, pulando a qualquer tremida de asas da mariposa, abrir a porta. E consegui sair ilesa da missão, vivas para mim!"
(...)
E, de repente, uma multidão de mariposas que aguardavam do lado de fora da casa, entraram todas de uma vez pra resgatar a amiga e
(...)
Não, infelizmente, a natureza também tem suas falhas.

Silvana Campos disse...

Ai My GOD, uma, gigante acabou de entrar no quarto...essa diaba! Eu tentei jogar um pano em cima dela e a bixa voou para debaixo da minha cama. Aiiiiii....e agora? O que acontece que está aparecendo tanta mariposa gigante???? Deixei ela com a minha cama queen e terei de dormir na de solteiro do meg filho. Detalhe: com ele!

Anônimo disse...

Estou passando por isso também, é o meu terceiro dia na praia, nadei muito hoje e estou cansado. Após arrumar tudo e resolver ir dormir (o último da casa), eis que me deparo com uma mariposa gigante do lado da minha cama. Tenho aversão a insetos de tamanhos mais avantajados, então comecei a bolar uma estratégia de mandar ela pra fora ou prendê-lá em algo até a manhã.

Tentei deixar um lençol em cima dela com pesos distribuídos ao redor, mas a desgraçada conseguiu sair.

Depois disso, começou a pousar em locais de difícil acesso) de modo que não consegui pegá-la com o lençol que tenho aqui.

Ao arrastar uma cômoda para ter mais espaço, acabei quebrando um copo...

Agora estou aqui na sala, as 1h30min da madruga, esperando o dia clarear para ver o que faço, já que a fdp conseguiu pousar em cima do ventilador de teto do quarto...

Anônimo disse...

Bom dia. Este blog eh fantástico. Moro no 6 andar no meio de SP e tem mariposa gigante na minha LV. Pelo q li até agora, somente partindo pra cima da mariposa mesmo. Vou tentar achar coragem "no shopping" e rezar pra esse bicho sair sozinho pelo mesmo lugar que ele entrou. Se ele ainda estiver lá, vou ter que usar Baygon mesmo.kkkk

Anônimo disse...

Caramba, quanta gente como eu. Morro de medo delas!!!

Nesse final de ano me perseguiram por todo lado por onde fui. Em 15 dias foram mais de 6 ocorrências! Em alguns casos, a 15 cm de distância. Arghhhhhhh...

Brenda disse...

Gente!!! que bom que eu conheci vocês! me sinto tão normal agora! acho esse bicho repugnante! quanto mais gorda, mais nojenta para mim! Será que não existe algum equipamento que as espante? tipo algum dispositivo que faça um barulho que elas não gostem mas que nós não consigamos ouvir, sei lá...
vou sugerir para os biólogos. Só este ano, eu já vi mais de 10 e ainda é dia 20 de janeiro!!! não aguento mais!

Camilla Dos Santos Mota disse...

Procurando o que fazer pra tirar uma diaba dessas do meu quarto, encontrei o blog! To desesperada, a daqui tem uns 20cm, amarela, linda. Sei q não faz mal, mas eu chego a tremer, suar. Reuni toda minha coragem e coloquei um tule e tentei colocar ela do lado de fora...a diaba voltou da janela e agora ta paradinha na parede. Antes tava na cama. Já vi q vou ter q matar pra poder dormir! Fobia define!

Camilla Dos Santos Mota disse...

Procurando o que fazer pra tirar uma diaba dessas do meu quarto, encontrei o blog! To desesperada, a daqui tem uns 20cm, amarela, linda. Sei q não faz mal, mas eu chego a tremer, suar. Reuni toda minha coragem e coloquei um tule e tentei colocar ela do lado de fora...a diaba voltou da janela e agora ta paradinha na parede. Antes tava na cama. Já vi q vou ter q matar pra poder dormir! Fobia define!

Llio disse...

Milhoes de anos de evolucao ate obterem o par de asas e todas as caracteristicas especificas que a tornam seres tao magnificos sem contar a sua eficiencia no controle de pragas como pernilongos...

....nao resiste a 15 minutos de pura ignorancia, preconceito e escrotice humana.

Medo de mariposa disse...

Meu , tem uma aqui em casa escondida não sei o que faço , já joguei SBP no comodo inteiro , não consigo entrar lá dnv

Anônimo disse...

Tenho o mesmo medo. Nao consigo ficar em lugar onde tem mariposas e borboletas... inclusive mortas. Agora na minha garagem ta vindo um batalhao das mariposas morcegos... nao posso mais sair de casa... um problema

Anônimo disse...

To passando pelo mesmo problema... tem um bando de mariposas morcegos morando na minha garagem... comprei repelente eletrico profissional p ver se da resultado. Nao posso mais sair de casa... tenho medo ate de mortas.

Izancassia Mendes Soares disse...

Pavooooor!!! Em uma busca desesperada de como me livrar deste demônio alado, deparo-me com este site! Aliviada por não ser a única com tamanho pavor destes bichos. Saio do banheiro, enrolada na toalha, eis que me aguarda, pousada enorme e colossalmente negra, uma borboleta de uns 25 cm na parede imaculadamente branca do meu quarto. Saí, pé-ante-pé, com medo que ela voasse em minha direção. Ao estar a uma distância segura, disparei porta afora. Munida apenas do celular, com minha dignidade perdida por ser expulsa de casa por aquele ser, embaixo de uma chuva fina e gelada, fiquei cerca de meia hora na calçada, até que passou um senhor, ao qual implorei, a esta altura em lágrimas, de puro desespero, que retirasse aquele demônio do meu quarto. Ouço vassouradas, susoiros, coisas caindo, bater de asas, finalmente ele sai com o troféu nas mãos. Morta! Aliviada. Sem dignidade. Privacidade invadida, lençóis sujos, porta jóias quebrado, mas infinitamente feliz! Pergunta que não quer calar: nesta época de chuvas, deixo a casa totalmente lacrada! Como ela entra????

Izancassia Mendes Soares disse...

Pavooooor!!! Em uma busca desesperada de como me livrar deste demônio alado, deparo-me com este site! Aliviada por não ser a única com tamanho pavor destes bichos. Saio do banheiro, enrolada na toalha, eis que me aguarda, pousada enorme e colossalmente negra, uma borboleta de uns 25 cm na parede imaculadamente branca do meu quarto. Saí, pé-ante-pé, com medo que ela voasse em minha direção. Ao estar a uma distância segura, disparei porta afora. Munida apenas do celular, com minha dignidade perdida por ser expulsa de casa por aquele ser, embaixo de uma chuva fina e gelada, fiquei cerca de meia hora na calçada, até que passou um senhor, ao qual implorei, a esta altura em lágrimas, de puro desespero, que retirasse aquele demônio do meu quarto. Ouço vassouradas, susoiros, coisas caindo, bater de asas, finalmente ele sai com o troféu nas mãos. Morta! Aliviada. Sem dignidade. Privacidade invadida, lençóis sujos, porta jóias quebrado, mas infinitamente feliz! Pergunta que não quer calar: nesta época de chuvas, deixo a casa totalmente lacrada! Como ela entra????

Anônimo disse...

Fico mais tranquila por não ser a única com essa fobia. Não posso nem ver de longe essas mariposas que já fico tremendo. É desconfortável e ninguém entende, todos riem de você.

Ru Hwang disse...

Há uns dois dias saí de casa e quando voltei tinha uma mariposa na parede do meu quarto. Tudo bem, deixei ela lá porque a janela estava aberta e pensei que ela ia sair depois, mas são quatro da manhã e eu não consigo dormir com medo desse troço, que acabei perdendo de vista quando ela estava voando pela casa. Eu passei do lado dela sem ver na parede e quando ela levantou voo eu quase tive um ataque cardíaco. Para melhorar a situação eu achei outra na cozinha, menor, e outra (só que morta) no banheiro. Minha casa parece estar infestada dessas coisas. Quando vejo uma daquelas borboletinhas pequenas e coloridas voando (de fora da minha casa) fico apreensiva, mas essas mariposas que aparecem de vez em quando me fazem ter ataques de ansiedade, é tão horrível TT

Iago Alves disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Iago Alves disse...

Adorei o blog me indentifiquei muito com a história de todos aqui, e tbm estou sofrendo com esse dilema da Mari Mariposa. Agora tem uma gigante preta na porta da cozinha que da para a varanda já desligue a luz da cozinha liguei a da varanda mas nada dela ir em bora. Mais ao menos eu tenho a quem culpa por esse medo minha Vó, que na minha infância me viu correndo atrás de duas borboletas tentando pega las e me grita "MENINO NÃO FAZ ISSO borboletas tem um pózinho que se vc encosta vai te deixar cego" ou seja fobia na certa, fora o trauma da gigante amarela que grudou em min quando eu era criança, é por isso estou sentado na quintal da frente esperando a Mari Mariposa ir em bora

Iago Alves disse...

Adorei o blog me indentifiquei muito com a história de todos aqui, e tbm estou sofrendo com esse dilema da Mari Mariposa. Agora tem uma gigante preta na porta da cozinha que da para a varanda já desligue a luz da cozinha liguei a da varanda mas nada dela ir em bora. Mais ao menos eu tenho a quem culpa por esse medo minha Vó, que na minha infância me viu correndo atrás de duas borboletas tentando pega las e me grita "MENINO NÃO FAZ ISSO borboletas tem um pózinho que se vc encosta vai te deixar cego" ou seja fobia na certa, fora o trauma da gigante amarela que grudou em min quando eu era criança, é por isso estou sentado na quintal da frente esperando a Mari Mariposa ir em bora

Iago Alves disse...

Adorei o blog me indentifiquei muito com a história de todos aqui, e tbm estou sofrendo com esse dilema da Mari Mariposa. Agora tem uma gigante preta na porta da cozinha que da para a varanda já desliguei a luz da cozinha liguea a da varanda mas nada dela ir em bora 😭😭. Mais ao menos eu tenho q quem culpa por esse medo minha Vó,que na minha infância me viu correndo área de suas borboletas tentando pegalas e me gritou "MENINO NÃO FAZ ISSO borboletas tem um pozinho que se vc encosta vai te deixar cego" ou seja fobia na certa, fora o trauma da gigante amarela a grudou em min quando eu era criança, e por isso que estou sentado na quintal da frente esperando a Mari Mariposa ir em bora.

Anônimo disse...

O pior é que sou mateiro... Cobra, caranguejeira, morcego tudo já dormiu no meu quarto. Compartilho o espaço sem problemas. Mas aparece esta redundância maldita (já não tem borboleta? Pq mariposa) eu saio de 190 e 100 kg para uma menininha assustada. Acabou de entrar uma aqui, a mulher falou: Acho que é um morcego. Eu, viril, disse: xá comigo, mas quando entrei na sala era o enviado do mal... Corri pro quarto e lá foi minha amazonas de toalha em punho tirar um bichinho que não faz nada da casa.
Uma coisa que ajuda é terapia cognitivo comportamental. Tem que perceber se é um incomodo normal ou uma fobia.
Abraços!